É interessante como o treino específico e especializado pode ser tão fundamental e por vezes tão desvalorizado. Falo, do treino especifico de guarda redes de futebol, principalmente no futebol de formação. Hoje em dia grande parte dos agentes desportivos reconhecem a importância do treino especifico de guarda redes, no entanto pouco ou nada se interessam ainda por ele, delegando essas funções para um treinador que tenha essa capacidade para dar treino especifico aos guarda redes.

Ora portanto sendo o treino de futebol, já ele especifico, pois trata da especificidade do futebol, imaginem então a especificidade de treinar um guarda redes de futebol, ora portanto um bom treinador de guarda redes, precisa também de ser também um bom treinador de futebol, que domine a especificidade do futebol, para que o treino de guarda redes, não seja apenas um momento de aprendizagem especifica mas um treino especifico baseado no jogo de futebol e em todos os seus momentos e contextos.

Interessante não é? Como é que o treino de apenas 3, 4 atletas possa ter tanta complexidade e pertinência mas que também pode valer tão pouco se não estiver relacionado com o jogo e não houver o “transfer” pretendido.

O treino de guarda redes é tão especifico que poucos são aqueles que realmente se interessam por ele.

A gestão dos Guarda Redes

Há quem diga que os Guarda Redes são loucos, eu respeito essa afirmação e sinceramente como treinador até compreendo, afinal loucos são realmente aqueles que amam jogar futebol e decidem ser guarda redes mesmo sabendo que ao estar nessa posição, muitas vezes poderão não o fazer com regularidade, porque na verdade, só há espaço para um.

É realmente intrigante e desafiante como a gestão de 3 Guarda Redes pode ser uma tarefa tão árdua e complexa como a de gerir os restantes 21 jogadores. É um desafio tremendo para o treinador de Guarda Redes na formação e também no futebol profissional, mas neste caso na formação, gerir 3 Guarda Redes que trabalham no seu limite, aos quais não podemos exigir mais no que diz respeito ao seu rendimento em treino e à sua atitude competitiva, mas que nem sempre podemos dar oportunidade de jogar, passando às vezes meses sem terem a sua oportunidade ou a continuidade e regularidade competitiva que todos os atletas necessitam.

Já pensaram nisso? Gostar tanto de uma modalidade, gostar tanto de uma posição por si só já muitas vezes cruel e pouco valorizada e ainda por cima onde correm o risco de por melhor que trabalhem, não terem a oportunidade que muitas vezes até justificam, porque a realidade é simples e dura, só há lugar para um na baliza mas há sempre mais que um a lutar por esse lugar.

Loucos? Talvez! Corajosos, lutadores, competitivos, justos, responsáveis, profissionais e apaixonados isso é certo pois quem trabalha com eles todos os dias,sabe que os guarda redes por norma são atletas com quem sabemos que podemos sempre contar!

O treino e a gestão dos Guarda Redes

Mas afinal qual a correlação entre estes 2 temas, o treino e a gestão dos guarda redes?

A verdade é que tal como referi acima, o compromisso e a lealdade existente entre os Guarda Redes mas também a sua atitude competitiva e dedicação ao treino, são muitas vezes armas que eu utilizo como treinador para gerir o guarda redes.

Tal como iniciei o texto a dizer que o treino deve ter por base o jogo, a essência do jogo, as suas dinâmicas, situações reais de jogo, deslocamentos, posicionamentos, técnicas, decisão entre outras variáveis, então a verdade é que nós como treinadores também devemos olhar para os nossos guarda redes da mesma forma coerente, honesta e assertiva como olhamos para o treino e perceber que daqueles 3 ou 4 guarda redes haverá grande parte das vezes 1 deles que jogará muito mais vezes que os outros, ou não, depende da gestão escolhida, mas a questão que deixo para reflexão é que precisamos fazer com que os nossos guarda redes na formação olhem para eles próprios, para os seus colegas e para o treino não apenas como um caminho para chegar ao fim de semana e jogar mas com ferramentas que eles podem utilizar para serem cada dia melhores.

Afinal de contas tu como treinador de guarda redes,o que é que controlas? O teu treino, os teus exercícios, aquilo que tu ensinas!

E os guarda redes, o que é que realmente controlam? Serem titulares ou suplentes? Não! O que eles controlam é a forma como encaram o treino, cada treino, a forma como encaram a relação com os seus colegas, a forma como lidam com o sucesso e a frustração e a sua própria evolução.Sabemos que não estarão sempre a evoluir , haverão fases que irão estagnar mas podem o seu empenho nessa evolução só depende deles.

Então cabe-te a ti,treinador, conceber o teu treino e educar os teus guarda redes a focarem-se naquilo que eles e tu podem controlar, a vossa evolução diária como atletas e como treinadores e não o facto de jogarem mais ou menos pois afinal de contas, estamos a falar de jovens que estão numa fase de aprendizagem, cabe-te a ti motivá-los e incentivá-los naquilo que tu controlas, que é o treino e a forma como ensinas e te relacionas, só tens de saber guiá-los, saber cuidar, saber ouvir e saber fazeres-te ouvir.

Sabemos que muitas vezes terás vontade de por todos os teus guarda redes a jogar ao mesmo tempo, mas  isso não é possível.Tu, guarda redes sabes que muitas vezes será injusto quando te sentares no banco e na bancada pois fizeste tudo o que dependia de ti para estares no campo, mas se te sentas com essa consciência então é porque hoje és melhor guarda redes do que ontem e isso fará de ti melhor guarda redes daqui a uns bons anos quando quiseres fazer disto a tua vida. Por ultimo, tu, guarda redes titular, nunca te esqueças que ao entrares em campo quer para treinar ou para jogar, lembra-te que é mérito teu a tua titularidade mas também é mérito dos teus colegas e treinador que te ajudaram a aí estar, portanto sê esforçado, humilde e respeita-los dando o melhor que tens em cada treino e jogo.

Sempre que estiver difícil para ti enquanto treinador ou guarda redes, gerires essa situação, então olha para os guarda redes que estão agora no topo, analisa o seu percurso e vais perceber que muitos deles também já estiveram na tua situação e agora brilham ao alto nível, portanto mister nunca deixes de ensinar e de saber o que queres ensinar, pois trabalhas para o amanhã e não para o agora, não desanimes, pois tu também serás a força dos teus guarda redes e jamais desistas de investir tudo o que sabes na evolução de cada um deles, eles são o teu projecto, o teu foco, o teu motor. Já tu Guarda Redes, nunca deixes de trabalhar e lutar pela tua evolução, pois o esforço de hoje mais cedo ou mais tarde será recompensado.

Foca-te no que tu controlas, se treinares melhor, serás melhor e ao seres muito bom naquilo que tu controlas estarás mais perto de alcançar aquilo que nem sempre controlas.

Loucos ou não, sabemos que somos diferentes, portanto faz a diferença pela positiva!

2 Comentários

  1. Avatar
    Vicente
    24 Junho, 2017
    Responder

    Boas, Gostei muito do artigo, está muito interessante. Mas tenho uma questão, será que pode ajudar! Tenho um menino que gosta de ser guarda redes tem 7 anos será necessário ter joelheiras e cotoveleiras pois ele gosta de jogar com calções e t-shirt.

Deixar uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Anterior GANHAR OU JOGAR BEM? FORMAR OU COMPETIR? TER RESULTADOS OU EVOLUIR?
Próximo 43... Quarenta e Três... XLIII...