Pancadaria acaba com jogo de infantis em Coimbrões


Foto: JN/Global Imagens

O jogo entre o Coimbrões e o Candal, da Série 1 do Campeonato de infantis da Associação de Futebol do Porto, realizado este sábado, acabou mais cedo por causa da violência na bancada.

Terminou da pior forma o jogo Coimbrões-Candal, da Série 1 do Campeonato de infantis da A.F. Porto, realizado este sábado no Parque Silva Matos, em Coimbrões, Vila Nova de Gaia.

Desentendimentos nas bancadas deram origem a cenas de pancadaria, que provocaram desespero e pânico entre os jovens jogadores das duas equipas.

O árbitro entendeu que não existiam condições para o jogo prosseguir e deu o encontro por concluído, quando faltavam disputar quatro minutos. Pelo menos duas pessoas necessitaram de receber tratamento hospitalar. Não se encontrava qualquer força policial no local, pois não é obrigatória nos escalões de formação.

Já sem grande interesse classificativo, o dérbi de Vila Nova de Gaia foi emocionante dentro de campo (3-3), mas lamentável fora dele. As picardias entre adeptos deram origem a intensas cenas de violência, que provocaram pânico entre os jogadores, por verem os familiares envolvidos em cenas de pancadaria na bancada. O árbitro juntou, inclusivamente, as duas equipas para acalmar os jovens futebolistas, com idades inferiores a 13 anos.

“O que aconteceu nada teve a ver com o jogo. De repente, nas imediações do campo, apareceram indivíduos, um deles com um cano na mão, que começaram a bater em toda a gente. Nunca imaginei que algo assim fosse possível”, lamentou António Magalhães, presidente do Coimbrões, ao JN.

Versão diferente tem Alberto Ribeiro, líder do Candal. “Somos sempre mal recebidos pelo Coimbrões e, ultimamente, tem sido demais. No intervalo, insultaram um jogador do Candal. Depois, houve uma batalha campal na bancada e problemas à saída do campo. É triste tudo isto, ainda por cima num jogo de meninos”, disse, ao JN, Alberto Ribeiro.

FONTE: Jornal www.jn.pt

Sem comentários

Deixar uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Anterior BENJAMINS SUB-11: TREINADOR AGREDIDO EM DÉRBI DE GONDOMAR
Próximo “O carácter não é um dom, é uma vitória”