Andamos por vezes tão ocupados com a formação e os treinos dos nossos atletas que por vezes nem olhamos para o bom que se está a construir para que estes mesmos atletas progridam no seu percurso formativo.

Quantos de nós conhecemos o projeto piloto UAARE?

Hum!

Será que é mais uma metodologia de treino? Uma APP para os nossos filhos melhorarem em rendimento desportivo?

Nada disso!

O Projeto-piloto  UAARE foi buscar a sua  fonte de inspiração ao Gabinete de Apoio ao Alto Rendimento (GAAR) em Montemor-o-Velho, criado há quase uma década e que quase ninguém ouviu falar  – infelizmente – mas que os resultados falam por si, pois resultou em campeões nacionais, medalhas internacionais, alunos integrados no projeto olímpico e uma taxa de sucesso escolar acima dos 90%.

Foi com esse espírito que o projeto foi replicado e hoje pretende chegar a todo o País.

O projeto é suportado por legislação:

  1. Decreto-Lei n.º 272/2009, de 1 de outubro,
  2. Decreto-Lei n.º 45/2013, de 5 de abril

onde constam um conjunto de medidas de apoio aos alunos em regime de alto rendimento ou integrados em seleções nacionais, respetivamente.

Mas fundamentalmente é com o despacho conjunto n.º 9386-A/2016, de 21 de julho, da Secretária de Estado da Educação e dos Secretários de Estado da Educação e da Juventude e do Desporto que este projeto ganha o alcance devido.

O que é o UAARE?

As UAARE – Unidades de Apoio ao Alto Rendimento na Escola são escolas-piloto especialmente focadas em garantir uma sincronia perfeita entre a Escola e o Atleta, garantindo que este nunca esteja desenquadrado do processo formativo e que, por força de jogos ou torneios possa sempre acompanhar o seu percurso formativo e ser acompanhado.

Esta sincronia entre os agrupamentos de escola, os encarregados de educação, as federações desportivas e seus agentes e os municípios, permite conciliar a atividade escolar permite conciliar, com sucesso, a atividade escolar com a  a prática desportiva de alunos/atletas  nas escolas afetas a este projeto.

Munido de equipas pedagógicas preparadas para  acompanhar o processo pedagógico e  apoio psicológico para cada um dos alunos envolvidos, tendo em consideração as suas particulares necessidades , o projeto já funciona em várias escolas, desde Lisboa, Rio Maior, Montemor o Velho e Porto.

Informação sobre o Projeto-piloto em pdf aqui

Desporto Escolar – UAARE      IPDJ – UAARE

Sem comentários

Deixar uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Anterior Atlético de Madrid punição da FIFA impede de inscrever seis equipas de Prebenjamins
Próximo CO Nº1 da FPF para a época 2017/18 introdução no sistema de Transferências Jogadores Amadores em todos os Escalões de Formação Distritais