Recompensas, Riscos e Responsabilidades – Os 3 R’s da Liderança

Há quase tantas definições de liderança quantos os líderes. Ser Capitão de Equipa pode ser uma experiência única de liderança num contexto emocionalmente desafiador, potenciadora do sucesso individual e colectivo. Uma experiência inesquecível.

Mas não é fácil ser Capitão de Equipa… À imagem da braçadeira associamos normalmente o privilégio de ser o primeiro a levantar as taças conquistadas.

Mas “Ser Capitão” vai muito além de levantar taças, até porque são muitos mais os Capitães que nunca as chegam a levantar do que os outros! E muitas vezes nós, treinadores, exigimos demais dos nossos capitães sem lhes darmos as ferramentas de que necessitam…

Então o que é isso de “Ser Capitão de Equipa”? É uma tarefa diária recheada de 3 R’s: Recompensas (algumas), Riscos (muitos) e Responsabilidades (várias).

Recompensas

Ao tornares-te Capitão de Equipa notas imediatamente uma ligeira mudança de atitude dos que te rodeiam em relação a ti. Seja por admiração, por respeito, por curiosidade ou por ciúmes, repararás que os olhares mudaram um pouco. Até o teu “auto-olhar” muda. Passarás a ver-te como a mesma pessoa mas de forma um pouco mais “engrandecida”. Esse auto-olhar (para nós próprios) carrega agora em si o orgulho pela distinção e pelo reconhecimento e alguma apreensão quanto à dimensão e à dificuldade das responsabilidades associadas. Comecemos por analisar as principais recompensas de se “Ser Capitão”, para além de ser o que levanta as taças:

  • Satisfação de ajudar outros a ter sucesso – liderar outros ao sucesso é bem mais gratificante do que atingi-lo sozinho;
  • Oportunidade de causar impacto positivo na vida de outros – a liderança determina a atitude da equipa, a ética de trabalho, a confiança, a compostura, a robustez mental, o compromisso, a química, … Em conjunto com o treinador, compete ao Capitão a criação de contextos que conduzam ao sucesso;
  • Posicionamento para futuros papéis de liderança – ser líder duma Equipa pode ser uma das experiências mais maravilhosas que podes experimentar na vida. Para além disso, prepara-te para assumir com mais confiança e competência futuros cargos de liderança que te forem conferidos nas mais diversas áreas da tua vida adulta não desportiva;

Mas nem só de “coisas boas” se reveste a função de Capitão. Uma das informações que raramente os treinadores fazem chegar aos seus Capitães é a dos riscos associados à função. Esses riscos aparecem no momento da “indigitação” e não desaparecem depois da equipa se desagregar. Quem é Capitão duma Equipa será, para sempre, o Capitão dessa Equipa. Eis então alguns dos riscos mais importantes que correm todos os Capitães de Equipa:

Riscos

  • Vais estar sempre a ser observado – Enquanto representante maior dos valores do teu clube e da tua equipa, tudo o que disseres e fizeres será avaliado e escrutinado. Perceberás que mais importante que a Liderança Vocal é a Liderança pelo Exemplo (Compromisso, Confiança, Controlo Emocional, Carácter).
  • Aprenderás que a Confiança dos outros e o Respeito são construções extremamente frágeis, havendo a forte probabilidade de nem sempre virem a gostar de ti. Mais, alguns colegas podem mesmo sentir inveja/ciúmes de ti. Recordo-me de um episódio em que um colega meu perguntava ao treinador: “Mas porque é que é ele o Capitão se eu marco muito mais pontos do que ele?”.
  • Serás a ponte entre Colegas e Treinador – Terás que lidar forçosamente com conflitos e que assumir a responsabilidade quando as coisas correrem mal. No meio deste difícil processo prepara-te porque poderás sentir-te, em diversos momentos, desiludido.

Mesmo desapontado (eu diria que SOBRETUDO quando estás DESAPONTADO) deves empenhar-te para estar à altura das tuas responsabilidades e das expectativas que todos depositam em ti. Algumas das responsabilidades do Capitão são sobejamente conhecidas: liderar exercícios e aquecimentos, apoiar colegas em dificuldades ou ser o porta-vos dos colegas da equipa. Aqui ficam mais algumas que poderão mais facilmente ser secundarizadas mas que assumem um papel decisivo para o sucesso duma Equipa.

Responsabilidades

  • Manter os treinadores informados acerca dos assuntos importantes para a Equipa – Não só informar mas também contribuir para a tomada de decisões que afectem a Equipa. Os Capitães devem envolver-se no planeamento das actividades da sua Equipa e ser leais para com os treinadores apoiando as suas decisões;
  • Estabelecer o estado de espírito mental e emocional da equipa – Isto implica conhecer e saber usar o equilíbrio entre Trabalho em Equipa e Espírito de Equipa. Entre o “Amor Duro” que serve as necessidades e o “amor mole” que dá voz às vontades. Sobretudo, um Capitão de Equipa deve estar preparado para ser muitas vezes “Encorajador” e, simultaneamente, corajoso para cobrar.

Conhecidos os riscos e as responsabilidades, o que fazer? Há tanto a que devo dedicar a minha atenção que corro o risco de perder o meu foco e baixar o meu rendimento? Como devo agir? O que devo mudar e passar a fazer? Estas são muitas das questões que atravessam o pensamento de um jovem que acaba de se tornar Capitão da sua Equipa.

A solução? Sê tu próprio. Sê genuíno. Só serás respeitado se o continuares a ser. Se és Capitão é porque confiam em ti e na tua capacidade de liderar os teus colegas. Mas como humano que és, não és perfeito. Tenta perceber as tuas forças e fraquezas, usa as primeiras e trabalha as últimas.

O Treino Mental é decisivo para o sucesso na função de Capitão de Equipa. Para além de teres que ser o exemplo do que exiges aos outros, tens de o fazer enquanto geres conflitos no seio da tua própria equipa.

Em suma, “Ser Capitão” não é nada fácil. Apenas está ao alcance de quem estiver disponível para crescer e aprender.

2 Comentários

  1. Américo Nogueira
    12 Maio, 2017
    Responder

    Parabéns Fernando Santos , Excelente Texto “Como deve ser um Capitão de Equipa “, pois ser Capitão é tudo isto que o meu Amigo escreveu o que vai muito além de usar a braçadeira para no dia dos jogos escolher Campo ou Bola. Obrigado pela partilha. Forte abraço

Deixar uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Anterior Escola de Pais: Princípio da Individualização
Próximo PNED (IPDJ)/CNID Prémio Imprensa Regional: "Desporto com Ética" (5ª edição)