Pequenas ideias sobre as componentes técnica, tática e qualitativas acerca dos jogadores que fazem parte do mundo do Futebol de Formação.

Inicialmente é importante perceber, entender e aceitar que de uma maneira geral todos os jogadores são diferentes, isto é, temos que compreender que numa mesma equipa há jogadores completamente diferentes, tanto a nível social, psicológico, técnico, tático, etc…

Desta forma, e, tendo em conta que também todos os treinadores são diferentes, é muito importante conhecer o treinador e só depois integrá-lo numa equipa para que, todo o trabalho desenvolvido possa decorrer da melhor forma e que todos os jogadores possam evoluir.

Todos os treinadores devem conhecer os jogadores e respeitar as diferenças existentes entre eles para que o seu trabalho possa ser bem sucedido. Este conhecimento é bastante importante uma vez que temos jogadores com caracteristicas muito diferentes e não têm percepção das coisas de igual forma de outros jogadores.

Antes de tudo devemos saber quais os objetivos do clube, da equipa, do treinador e do jogador para que seja possível preparar todo o trabalho de forma correta. Será que todos eles têm o mesmo objetivo?

Devemos entender que várias equipas são constituídas por um número elevado de jogadores, no entanto existem vários objetivos diferentes entre todos.

Como vai desenvolver o treinador o seu trabalho?

Trabalho mais difícil mas completamente possível de desenvolver.  Equipas onde todos os jogadores têm o mesmo objetivo são poucas a nível do Futebol de Formação, desta forma também são poucos os treinadores que têm equipas destas.

Ao conhecer o trabalho de várias escolas de formação podemos desde logo observar que temos jogadores a começar a prática da modalidade aos 4 anos e outros a começar aos 11 anos, algo que nos faz perceber o porquê de algumas vezes observarmos numa equipa jogadores com enormes diferenças a nível técnico/táctico, pois enquanto uns começaram a jogar há cinco anos atrás outros talvez seja o primeiro ano da sua atividade. No entanto, o treinador deve arranjar soluções para que todos os jogadores possam evoluir, de acordo com as suas capacidades, mas que todos consigam sentir que estão a evoluir.

Sou treinadora de futebol de formação há muitos anos, todos estes anos treinei equipas completamente heterogéneas, no entanto sempre coloquei a mim mesma o desafio de tentar que todos tivessem a mesma possibilidade de evoluir. Foram várias vezes que me questionei e continuo a questionar sobre a possibilidade de integrar jogadores iniciantes no mesmo exercício dos jogadores altamente competentes. Posso dizer que já tive situações de juntar, e situações que os mantive separados, ainda hoje não consigo garantir o que é o certo. A única coisa que posso garantir é que todos os dias o meu objetivo nos treinos é que todos possam evoluir, juntos ou separados, exercícios mais fáceis ou mais difíceis, logo que todos os exercícios proporcionem situações de evolução individual/coletiva, esse sim é o meu foco principal.

Por vezes levanto a questão:

– Um menino com 10 anos que está a iniciar a sua atividade no futebol deve treinar com os meninos da idade dele ou com os meninos que, apesar de mais novos, possuem as mesmas competências e têm as mesmas dificuldades?

É importante perceber as diferenças de trabalho com os meninos que estão a iniciar com os meninos que já têm alguns anos de experiência. Devemos perceber que muitas vezes a idade não é indicador de competências, assim sendo porque não um menino com 10 anos treinar junto do menino com 6 anos?

Como referi anteriormente devemos respeitar as diferenças e saber desenvolver o nosso trabalho corretamente para que todos possam evoluir e ter sucesso nos exercícios que desenvolvem. Em relação a este ponto devemos entender que respeitar as diferenças não quer dizer que devemos colocar os jogadores da mesma idade todos juntos nem os separar porque uns são bons e outros menos bons, é muito importante conversar com os jogadores e explicar a finalidade/objetivo do trabalho que o treinador irá desenvolver.

Sou da opinião que o treinador deve explicar aos jogadores (independentemente da idade) todos os seus objetivos, tanto a nível prático como teórico, desta forma tudo fica mais simples entre todos, por conseguinte a probabilidade do trabalho em equipa alcançar o sucesso é maior.

Para finalizar apenas quero deixar um apelo a todos os apaixonados pelo Futebol de Formação…

Vamos deixar que as crianças sejam crianças, que se divirtam e sejam felizes com a prática desta apaixonante modalidade chamada FUTEBOL…

1 Comentário

  1. Avatar
    JOHNNY RAMOS
    14 Janeiro, 2019
    Responder

    GOSTARIA DE DEIXAR UM ARTIGO AO SENHORES SOBRE FATORES INERENTE A NÃO PROFISSIONALIZAÇÃO DE ATLETAS DE FUTEBOL….

Deixar uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Anterior SER MÃE DE UM GUARDA-REDES DE FORMAÇÃO
Próximo Talento! O que é? O que Significa? Como Identificar?