O Futebol Clube de Alverca é uma instituição desportiva fundada no dia 1 de Setembro de 1939, com sede em Alverca do Ribatejo, freguesia do concelho de Vila Franca de Xira, distrito de Lisboa, a sua equipa sénior milita no Campeonato de Portugal, nas equipas de formação tem os escalões de Iniciados e Juniores nos Campeonatos Nacionais e os restantes escalões nos campeonatos distritais da Associação Futebol de Lisboa.

O FC Alverca já foi campeão nacional de juniores por uma vez, e no futebol sénior tem no seu palmarés 5 participações no escalão maior do futebol português, tendo como melhor classificação, um 11º lugar em 1999-2000,  conta ainda com 9 participações no segundo escalão.

De ressalvar a importância do trabalho de suporte e de acompanhamento diretivo, sob a tutela do Vice-presidente Luís Trincalhetas, bem como do trabalho de campo de excelência que todos os treinadores têm vindo a realizar, sem eles nada disto é possível!

Modelo da Formação do Futebol Clube de Alverca

Qual é a filosofia do Clube em relação à formação?

A formação é claramente a aposta do clube, que tem por visão três vetores: projetar o maior número de atletas para a equipa principal; ser uma entidade de referência ao nível da formação e colocar todos os seus escalões a competir nos campeonatos nacionais (após um ano, está-nos a faltar o escalão de juvenis).

Quantos atletas tem na formação e número de equipas por escalão?

Tendo em conta que a intervenção do FC Alverca inicia-se nos sub-14, pois até aqui a jurisdição é da Geração Benfica de Alverca, temos cerca de 125 atletas, divididos por duas equipas de iniciados (passarão a três), duas de juvenis e uma de juniores.

Existe uma forma de jogar igual para todas as equipas dos escalões de formação?

Existe um Modelo de Treinar e um Modelo de jogar comuns a todos os escalões que pretendem balizar e orientar o trabalho de todos, criando desta forma uma identidade, nunca tirando a criatividade a atletas e a treinadores.

Como são os treinos ao nível do futebol infantil e juvenil?

Como disse anteriormente, até ao escalão sub-13 a jurisdição do treino está a cargo da geração Benfica de Alverca, a partir dos sub-14 a responsabilidade recai no FC Alverca, e aí, tal como referi existe um Modelo de Treinar que orienta todo o processo.

Qual é o perfil de jogador definido para a formação e clube?

Não temos um perfil de jogador definido, aliás, por vezes dou comigo a pensar se fará sentido essa definição, tendo em conta a diversidade de jogadores que hoje necessitamos na constituição de um plantel. Deveremos ter 25 jogadores com um perfil igual? Tenho dúvidas! Julgo sim ser importante que todos os atletas honrem um conjunto de princípios e valores que nós consideramos fulcrais: Compromisso, Trabalho, Superação e Querer/ Acreditar.

Como são os vossos treinadores enquadrados em termos de perfil por escalão?

Este processo de decisão recai no equilíbrio entre o que tem sido a experiência de cada treinador, a sua postura perante o processo e claro, também o que são as suas ambições.

Como é o processo de captação e prospeção?

Desde há um ano que revitalizámos o departamento de scouting do clube. Atualmente o processo resulta da identificação de jogadores a quando dos jogos que as nossas equipas fazem, bem como da informação que nos chega de alguns colaboradores. Todas estas informações são tratadas e organizadas pelo nosso coordenador scouting, que as direciona para os treinadores do respetivo escalão. Sabemos que é um processo ainda com um raio de alcance reduzido, mas foi o que conseguimos fazer neste primeiro ano. Atualmente estão em estudo um conjunto de estratégias, bem como de condições que nos permitam chegar mais longe.

Nos escalões de formação, Ganhar ou Formar?

Nós jamais iremos para um jogo a pensar que não queremos ou não podemos ganhar, queremos claramente uma mentalidade vencedora nos nossos jovens. Agora, o nosso processo e a competição não são somente orientados para vencer, o processo de treino e a competição são ferramentas formativas essenciais para o crescimento e evolução dos nossos jovens jogadores. Só assim, no nosso entender, poderemos ter jogadores cada vez mais preparados para os desafios futuros.

O clube faz separação entre equipas de formação e competição? Como é feita a integração?

Não. Esse é um espaço de ação da Geração Benfica.

De que forma é feito o acompanhamento de desempenho escolar dos atletas?

Vamos estando atentos ao processo e sempre disponíveis para ajudar quando solicitados pelos pais. Mas é um processo que queremos melhorar, nomeadamente na criação de um espaço de estudo.

Que avaliação faz dos quadros competitivos ao nível da formação em Portugal, tem sugestões de melhoramento?

Sinto que da parte da AFL e da FPF, tem existido uma maior preocupação em ajustar cada vez mais e melhor os quadros competitivos da formação, nomeadamente ao nível dos escalões etários e necessidades dos clubes. Contudo parece-me urgente resolver as questões de alguns campeonatos, nomeadamente nacionais, que terminam as épocas demasiado cedo, o que obrigam os atletas a elevados tempos de inatividade. Exemplo das equipas deste ano de juvenis e iniciados que ficaram pela segunda fase. Não se poderia criar uma competição para estas equipas?

Qual a vossa perspetiva e mais valias vem trazer o novo campeonato nacional de sub-23?

Numa perspetiva dos três grandes, julgo que o mais benéfico seria o modelo de equipa B a competir na II Liga, julgo ser mais desafiante e permite um nível de competitividade superior, muito mais próximo do que os jovens irão ter no futuro. Nestas estruturas, não me parece descabido a possibilidade de existirem os dois modelos, Sub 23 e Equipa B. Nos restantes contextos, julgo que os sub 23, serão uma forma mais harmoniosa dos jovens jogadores darem os primeiros passos no escalão sénior e de terem garantias também de qualidade.

De que forma o novo Centro de Estágio e Formação vem potenciar o futebol de formação no clube ?

Claramente vem dar-nos mais valias ao processo no que diz respeito a dois vetores que julgamos essenciais: Qualidade do treino e Maior capacidade de recrutamento.

Segue o site FDF Futebol de Formação, como avalia o nosso trabalho e ocorre-lhe alguma sugestão?

Sou um seguidor ativo, tendo inclusive partilhado alguns artigos. É sem dúvida um espaço muito valioso de partilha e de promoção do futebol de formação.

Filipe Pereira - O nosso entrevistado

Data de Nascimento: 25/01/1977
Naturalidade: Santa Comba Dão
Clubes representados:
Clube Académico Desportos, União Atlético Povoense, Sporting Clube de Portugal, SG Sacavenense, Sintra Football e Seleções AFL
Cargo: Coordenador Técnico Futebol Formação e Treinador de Juniores
Curso/Formação: Licenciado em Ciências do Desporto. Treinador Futebol UEFA B
Clube: Futebol Clube de Alverca

Website FC Alverca Facebook FC Alverca

Obrigado ao Futebol Clube Alverca e ao seu Coordenador da Formação Filipe Pereira por esta entrevista, partilha de conhecimento e pela mensagem que nos deixam, mais conhecedores e enriquecidos sobre o futebol de Formação em Portugal.

Aos nossos leitores esperamos que tenham gostado, e podem deixar uma mensagem ao Coordenador Filipe Pereira nos comentários aqui no site. Obrigado a todos.

2 Comentários

  1. […] Leia a entrevista completa do Portal do Futebol de Formação (FDF), feita a Filipe Pereira, Coordenador Técnico da Informação do Futebol Club Alverca. Clique no link abaixo https://www.futeboldeformacao.pt/2018/06/28/entrevista-filipe-pereira-coordenador-tecnico-da-formaca… […]

  2. Haroldo Bastos
    29 Junho, 2018
    Responder

    Olá Sr. Filipe Pereira
    Sou brasileiro e tenho um filho atleta de futebol de campo que nasceu em 2002, com dupla nacionalidade brasileira e portuguesa, tenho interesse em levá-lo a fazer avaliação em Portugal, como devo proceder para ele ser avaliado aí no futebol club Alverca?
    Muito obrigado pela atenção
    Haroldo Bastos

Deixar uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Anterior TOP 7 das Lesões Desportivas Mais Frequentes
Próximo MANUAL PARA TREINADORES DE FUTEBOL DE EXCELÊNCIA