ESPANHA: ÁRBITRO EXPULSA ADEPTOS APÓS INSULTOS NUM JOGO DE INFANTIS ENTRE BARCELONA-SABADELL


Fotografia: Sport.es

Na semana passada tornou-se viral nas redes sociais, um vídeo onde uma luta entre vários pais aconteceu num jogo de futebol de base em Mallorca – Espanha. As imagens correram todo o mundo e foram muitos aqueles que lançaram campanhas em redes sociais para evitar que esses eventos ocorram novamente.

A Federação Catalã de Futebol tem levado muito a sério este tipo de ocorrências e já avisou que os árbitros teriam plenos poderes para terminarem os jogos caso achassem apropriado perante os insultos ou ameaças recebidas.

Este sábado, na Ciudad Deportiva Joan Gamper, tivemos um exemplo disso. Num jogo de infantis entre o Football Club Barcelona e Sabadell, na segunda parte, houve uma falta de um jogador do Barcelona sobre um jogador do Sabadell. A partir daí, o árbitro Miguel Angel Alonso Martinez começou a receber insultos de alguns espectadores, pais e adeptos do Sabadell. O árbitro não hesitou e dirigiu-se ao delegado ao jogo e pediu-lhe para expulsar esses adeptos. O delegado atravessou todo o campo e dirigiu-se aos adeptos que estavam a insultar o árbitro com a seguinte frase: “O árbitro disse que, enquanto não abandonarem o recinto de jogo, o jogo não recomeça “. O jogo permaneceu parado até que os quatro ou cinco pais se levantaram e saíram das bancadas, assistindo ao resto do jogo, longe, na entrada do campo.

Com este gesto, o árbitro deu um “murro na mesa” e demonstrou que ele é a autoridade no campo. A sua intervenção foi fundamental para evitar continuar a ser insultado e deve servir de exemplo para todos os seus colegas, expulsar para fora dos campos todas as pessoas que vêm com a intenção de insultar, agredir e terem um comportamento improprio para estar num jogo de futebol com crianças e jovens.

Chega de violência no futebol, as crianças/jovens têm de desfrutar de um jogo de futebol e não sofrerem os insultos e gritos dos seus pais e adeptos da bancada. Este comportamento é fundamental para evitar que ocorreram incidentes como os do passado sábado.

“Pensem na vergonha e desilusão que uma criança sofre quando está num jogo a praticar o seu desporto favorito, a divertir-se e a fazer o que gosta, ver esse jogo interrompido e o seu pai ser expulso por comportamento desordeiro”

“Este é um exemplo que deve ser seguido, para que só estejam nas bancadas quem tiver a intenção de desfrutar de um jogo de futebol”

Fonte: www.sport.es

1 Comentário

  1. Avatar
    Leandro Santos
    29 Março, 2017
    Responder

    Boa tarde
    INFELIZMENTE algo semelhante aconteceu recentemente em jogo de benjamins AFPorto com insultos e violencia verbal ! Nao chegou a actos fisicos !
    O sr. Arbitro tomou a decisao de dar o jogo por terminado !
    Penso que ainda nao saiu decisao por parte das instituiçoes para o sucedido!
    Seria interessante divulgar a decisao !

Deixar uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Anterior COMUNICAÇÃO POSITIVA
Próximo GANHAR OU JOGAR BEM? FORMAR OU COMPETIR? TER RESULTADOS OU EVOLUIR?